Blog

Operação ‘É tempo de pesca’ orienta população sobre regras

07 Feb, 2018

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) realizou entre os dias 1º e 04 de fevereiro a operação ‘É tempo de pesca’ em uma parceria com a Secretaria de Estado de Segurança Públicas (Sesp), a Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema) e o Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental (BPMPA).

Conforme o secretário André Baby, a proposta da mobilização que contou com oito embarcações vias rios da Baixada Cuiabana, 15 veículos das instituições envolvidas e um helicóptero Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer). “Com o fim do período de piracema no dia 31 de janeiro, o Estado intensificou o trabalho de esclarecimento sobre as regras da pesca junto à população por meio de barreiras nas estradas e nos rios”.

Peixe fora da medida, quantidade ou transporte irregular, descarte inadequado e a falta de habilitação para embarcação são alguns exemplos de orientações feitas pelas equipes de fiscalização. “É nosso dever fazer o trabalho preventivo, mostrando o que é certo e errado, ou repressivo, aplicando o rigor da lei, com o objetivo principal de preservação do meio ambiente”, afirma o tenente coronel Rodrigo Eduardo Costa, comandante do BPMPA.

Ao longo de todo domingo, encerramento da operação, o secretário da Sema e o comandante do Batalhão acompanharam as equipes por terra e pelo ar (no helicóptero) no trecho que saiu da Ponte Sérgio Motta, em Várzea Grande, passando por Santo Antônio do Leverger, onde havia barreiras físicas, até a Baía de Siá Mariana, em Barão de Melgaço.

“Queremos mostrar que mesmo com a permissão da pesca, é preciso carteira de pescador (amador ou profissional), há apetrechos corretos e ainda uma série de regras que devem ser respeitadas”, acrescenta o secretário, que fez algumas abordagens a embarcações da região.

Para o pescador amador, José Vengrus, 57 anos, que há oito anos mora em Cuiabá e não abre mão de ir até Barão de Melgaço passar o fim de semana com a família, ter consciência ambiental é fundamental. “Quero que meus filhos, netos e toda a futura geração também tenha essa mesma alegria que eu tenho hoje, além de pescar, de estar em um lugar tão bonito e preservado”.

A proprietária de uma pousada às margens do Rio Mutum, Alice Galvão, paulista de nascimento que trabalhou muitos anos em Cuiabá, mas que resolveu investir no seu sonho ao se aposentar: turismo. Com um espaço privilegiado pela beleza natural e diversidade de animais silvestres, entre eles, centenas de espécies de pássaros, ela explica que recebe em média 3,5 mil pessoas anualmente, 70% estrangeiros (Inglaterra, França e Alemanha).

“Somos parceiros do Governo e por isso nos esforçamos para implantar os três pilares da sustentabilidade porque este lugar, além da nossa fonte de renda econômica, também é a concretização de algo que sempre quisemos fazer, é um sonho da família”. Alice abriu as portas da pousada para receber animais silvestres resgatados pelo Batalhão Ambiental e hoje há vários deles caminhando pelo espaço do quintal, como um tuiuiú, uma arara azul e papagaios. “Um dos papagaios vive nas árvores aqui do entorno e sempre me chama de vó”.

Regras da pesca

Mesmo com o fim do período de defeso da piracema, é importante estar atento para as regras, já que não são permitidos determinados apetrechos: tarrafa, rede, espinhel, cercado, covo, pari, fisga, gancho, garateia pelo processo de lambada, substâncias explosivas ou tóxicas, equipamento sonoro, elétrico ou luminoso. Entre as algumas das medidas mínimas dos peixes estão: piraputanga (30 cm), curimbatá e piavuçu (38 cm), pacu (45 cm), barbado (60 cm), cachara (80 cm), pintado (85 cm) e jaú (95 cm).

Onde não pode pescar

O Conselho Estadual da Pesca (Cepesca) informa que o período de defeso da piracema em Mato Grosso é diferente para 17 rios que fazem divisa com outros estados da federação e um país, entre eles, o Rio Araguaia, que pertence à Bacia Hidrográfica do Araguaia-Tocantins e faz divisa com MT e os estados de Tocantins e Goiás.

Também estão incluídos na lista os Rios Juruena, Teles Pires ou São Manuel, Capitão Cardoso, Tenente Marques, Iquê, Cabixi, Guaporé, Verde e Corixo Grande, que pertencem à Bacia Amazônica e divisa com os estados do Amazonas, Pará, Rondônia e a Bolívia. O mesmo para os Rios Paraguai, Itiquira, Piquiri, Correntes, do Peixe e Ribeirão Furna, da Bacia do Paraguai, que fazem divisa com Mato Grosso do Sul.

Para facilitar a compreensão, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) disponibilizamos um mapa (anexo) identificando os rios de divisa com MT e demais Estados da Federação e sua localização.

Balanço

Os dados parciais da Sema e do BPMA totalizam 5,1 toneladas de pescado apreendido entre 1º de outubro do ano passado e 20 de janeiro deste ano. Na campanha 2017/2018, as duas instituições já abordaram 16 mil pessoas, vistoriaram 7,4 mil veículos, 74 barcos e 42,5 mil iscas. Entre as apreensões estiveram: 50 animais silvestres, 35 apetrechos de pesca, 169 redes, 22 armas de fogo, 46 tarrafas, 438 munições, 86 espinheis, 69 molinetes, 114 redes, 22 varas de pesca e 15 remos.

Denúncias

O cidadão pode denunciar a pesca predatória e outros crimes ambientais à Ouvidoria Setorial da Sema: 0800-65-3838/ou via WhatsApp no (65) 99281-4144. Outros telefones para informações e denúncias: (65) 3613-7394 (Setor Pesca), nas unidades regionais da Sema ou aplicativo MT Cidadão.

VG - MT conclui primeira etapa do Concurso Público com provas para Edu

07 Feb, 2018

A prefeitura de Várzea Grande e a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) concluíram ontem (4) a primeira etapa do Concurso Público municipal com provas aplicadas exclusivamente a candidatos aos cargos da secretaria de Educação. Um total de 21.076 inscritos disputaram as 1.106 vagas existentes para diversas funções. No próximo dia 25, serão aplicadas as provas aos candidatos para os demais cargos disponibilizados, finalizando a seletiva municipal.

O certame é o maior já realizado pela prefeitura de Várzea Grande ao ofertar 2.678 vagas para o preenchimento de cargos nas as áreas administrativa, educacional e da procuradoria, o que atraiu cerca de 56 mil inscritos, dos quais 21.076 à Educação e outros 34 mil para dezenas de outros cargos.

Essa primeira etapa foi considerada de sucesso, tanto pela gestão municipal como pela UFMT, ambos consideraram o período tranquilo, já que as ocorrências registradas são “tidas como corriqueiras”, pela Universidade.

“Todos os candidatos presentes puderam realizar suas provas sem qualquer intercorrência, aplicando o conhecimento adquirido durante a preparação ao concurso. Não temos dúvidas que começamos com o pé direito e que esse - que é o maior concurso já realizado pelo Município – entrará positivamente para história com razão do êxito obtido pela Gestão e pela UFMT”, pontuou o secretário municipal de Administração, Pablo Pereira.

O número de faltosos/ausentes foi estimado em 25% pela Secretaria de Articulação e Relações Institucionais da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e deverá estar relacionado em cerca de três, após a computação da relação dos presentes nos 35 locais onde as provas foram aplicadas. O gerente de Exames e Concursos da UFMT, Abraão Lincoln de Oliveira Souza, avalia que o percentual de 25% de ausentes, mensurado de forma preliminar, é considerado significativo, já que em média em concursos, esse volume atinge 20%. “O que entendemos desse percentual é que muitos fazem as inscrições sem qualquer preparação e acabam não comparecendo à prova”. Ele destaca que o concurso superou as expectativas em relação às ocorrências, visto atrasos sempre acontecem, como também algumas eliminações por causa do celular trazido junto à mesa de provas, algo vetado pelo edital.

Abraão destaca ainda alguns problemas estruturais em unidades escolares do Estado que iniciaram reformas após fecharem participação com a UFMT. “Tivemos de nos adaptar, mas esse contratempo não prejudicou os candidatos ou o andamento do processo no dia de ontem”. De antemão, a UFMT anuncia que essas unidades que apresentaram problemas estruturais nessa etapa, não serão mais utilizadas na segunda e última do concurso, no dia 25.

Seguindo o estabelecido no edital 01, a Secretaria de Articulação e Relações Institucionais da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) divulga ainda hoje os gabaritos e amanhã (6) tem início o prazo para os recursos contra as questões, se houver. O candidato deverá acessar o endereço eletrônico www.concursos.ufmt.br/Portal/, para se informar sobre o cronograma de divulgações desse edital.

O secretário municipal de Administração, Pablo Pereira, reforça a peculiaridade deste edital que traz orientações específicas que devem ser observadas e implementadas. “Para a Educação os prazos são diferentes em relação ao concurso para outros cargos. Por exemplo, hoje será divulgado o gabarito. O resultado será conhecido no dia 20 de março e o resultado final divulgado no dia 29 de março de 2018”.

MAIOR DEMANDA - Já os outros 34 mil candidatos farão a prova no dia 25 de fevereiro e no dia 26 será divulgado o gabarito relativo aos cargos para administração pública e para o cadastro de reserva. Em 22 de março será divulgado o resultado final com os nomes dos aprovados.

Conforme os editais 02 e 03 do concurso, a relação definitiva dos candidatos regularmente inscritos, contendo nome, número do documento de identidade, data de nascimento e nome do cargo ou cargo/perfil estará disponível, em lista aberta, a partir do dia 6 de fevereiro, também na internet, no endereço eletrônico www.ufmt.br/concursos e também no Jornal Oficial Eletrônico dos Municípios do Estado de Mato Grosso.

Caso o candidato constate que a informação sobre cargo ou cargo/perfil divulgada difere daquela informada no requerimento de inscrição, deverá entrar em contato com a UFMT/SARI/GEC, pelo telefone (65) 3313-7281, impreterivelmente até às 17h do dia 19 de fevereiro de 2018, e seguir as orientações fornecidas.

Divergências relativas a nome, data de nascimento, número de documento de identidade deverão ser comunicadas no dia da prova, ao fiscal de sala, para a devida alteração de cadastro.

A partir de 16 de fevereiro de 2018, serão divulgadas, em lista aberta, as informações referentes aos locais (nome do estabelecimento, sala e endereço) e aos horários de realização das provas, na internet, no endereço eletrônico www.ufmt.br/concurso

Anunciantes